Experimente o JEJUM INTERMITENTE que funciona!

Experimente o JEJUM INTERMITENTE que funciona!

Muitas vezes você acha, que o número da balança é a única forma de você provar para você próprio, né?
Ou para os outros também…
Que você… Que a sua alimentação é mais cuidada, que você a sua atividade física está surtindo efeito, você está
ficando mais saudável… Mas às vezes não é verdade.
Às vezes você fica uma semana, depois a outra semana na sopa, na salada e não emagrece tanto como você gostaria.
Aí você acha que todo o sacrifício foi por água abaixo, chutou o pé na barraca e vai comer tudo errado… Não pode! Espera…
Quem nunca se sentiu assim né?
O cocô do cavalo do bandido depois de uma semana inteira de empenho para emagrecer e não conseguiu emagrecer.
Porque às vezes você pode não emagrecer naquela semana mas se você continuar empenhado, com uma alimentação cuidada,
atividade física e tudo isso, você na próxima semana ou na outra semana, consegue… Né? Recolher os frutos do seu esforço.
Não é um sacrifício em vão!
É por isso que hoje eu vou te ensinar o esquema do jejum, para você parar de olhar só na balança os resultados do seu esforço e conseguir ver assim o seu corpo,
metabolicamente os benefícios de você ter uma alimentação mais cuidada.
Por isso você vai incrementar aí o jejum intermitente e aí sim, você vai diminuir a resistência à insulina, vai diminuir a pressão arterial, vai diminuir o colesterol,
regular triglicerídeo e também emagrecer.
Legal né?
Porque o jejum não vai te ajudar só a emagrecer mas vai te ajudar a fazer com que o seu metabolismo melhore e você seja uma pessoa assim… Tipo muito mais saudável.
Não adianta você querer emagrecer, fazendo jejum e comer tudo o que tiver pela frente para compensar as horas em que você passou sem comer.
Aí você engorda em vez de emagrecer.
É por isso que eu estou aqui… para te ensinar direitinho como é que você vai fazer o jejum intermitente para você emagrecer e ser uma pessoa mais saudável.
E não fica com medo de passar fome porque eu vou te dizer direitinho o que é que você vai comer antes de começar o jejum,
que tem um truque para você não ficar com fome durante o jejum.
O que é que você pode comer durante o jejum para não quebrar o jejum e o que é que você vai comer assim que acabar o jejum.
E já vai dando um like nesse vídeo, que eu sei que você vai fazer jejum comigo e que a gente vai ficar no mesmo time!
Então eu vou te ensinar o que é que você vai comer antes, durante e depois do jejum para você emagrecer de facto e manter o seu peso sob controle.
Mas atenção!
Grávidas…
Mulheres que amamentam…
Crianças pequenas…
Hm… Quem mais que não pode?
Ahhh! Pessoas que têm um peso muito baixo ou pressão baixa podem não se sentir bem fazendo jejum de muitas horas, atenção!
E se você é atleta, atenção o que você pode fazer, ok? Mas durante o período em que você come, você tem que ficar atento no número de calorias que você ingere,
para você poder criar massa e tal e ficar grandão!
Eu aconselho você a começar o seu jejum 1x por semana e no máximo 16h.
Começa com 12h, se você se sentir seguro vai às 13h, às 14h… Até às 16h.
Acredita, a maior parte do jejum você vai passar dormindo, entendeu?
Então diminui… Você não vai ficar com fome 16h, aliás você não vai ficar com fome nunca se você seguir os meus conselhos.
Então é o seguinte: durante as primeiras 4h, quando você faz o jejum, depois de você comer a sua última refeição, você consome essa energia dessa refeição que você fez.
A proteína, o carboidrato da refeição. Então deve demorar 3/4h até acabar isso tudo.
Depois você vai recorrer à sua reserva de energia, ainda é a glicose a principal fonte de energia.
Para você não ter fome nessas primeiras 4h, você vai fazer uma refeição lowcarb ok? Nada de se despedir da comida, a comida vai estar lá… Entendeu?
Vai ser um salmãozinho, um franguinho, um peitinho de frango grelhado, uma quinoa ou então uma salada crua ou então… Manda aí!
Uma sopa de alho francês, um negócio assim leve porque agora você vai fazer o jejum e o seu corpo vai entrar num processo de renovação celular,
que é a fase entre as 4h e as 16h de jejum.
Que é quando o seu corpo começa a recorrer à sua própria reserva de energia, a glicose ainda é a principal fonte de energia mas você começa a fazer uma coisa
chamada autofagia, que é a parte brilhante do jejum que é quando o seu corpo utiliza células, que não estão tão legais, células mais envelhecidas com proteínas
envelhecidas, que estão assim… Não funcionam tão bem e essas células são utilizadas como fonte de energia.
E é isso uma renovação celular incrível que faz com que o seu corpo consiga melhorar o metabolismo.
É por isso que o colesterol melhora, a pressão melhora, que todo o seu metabolismo funciona melhor.
E você estimula o teu corpo, inclusive a produzir células de defesa imunológicas, mais eficientes.
Não é incrível a parte do jejum?!
E a partir das 16h você vai começar a recorrer à gordura armazenada. Mas metabolicamente até às 16h você é uma pessoa nova! Entendeu?
Daí a vantagem de fazer 16h de jejum.
E é aí que entra o truque!
Se programar para quando o jejum acabar, faz toda a diferença para você conseguir potenciar todo o esforço que você fez e nesse período
em que você ficou em inanação, sem comer né?
Ah! Inanição mais ou menos porque você pode comer o quê?
Você pode tomar um café, você pode tomar um chá, você pode… Sem açúcar tudo, né? Obviamente.
Você pode pôr uma gordurinha no seu café.
Imagina que você está assim sem energia e você quer até, precisa passar a noite toda, não pode fazer jejum? Pode. Bota ali uma colherzinha de óleo de coco
no seu café e continua em jejum, você não quebra o seu jejum.
Uma água de… Uma água com limão, não quebra o seu jejum, esquece açúcar né?
E não pode na sua lista de coisas a poder comer, na sua vida sempre, mas principalmente no jejum, nada de adoçantes, nem nada artificial, nada de açúcar
e nada de produtos industrializados porque o lance é esse né?
É se melhorar, você está querendo se melhorar, não é só o momento em que você não deixa, que você não está comendo,
é todo o processo de evolução da sua alimentação.
O jejum é só um ponto para te ajudar a evoluir, entendeu?
Mas não esquece, se programar é a chave para o seu jejum funcionar.
Porque não pode pensar no que vai comer, quando acabar o jejum.
“E… O que é que eu vou comer?” Né?
Porque aí você vai pegar um pedaço de pão ou… Que vai fazer o quê? Um pico de glicemia sabe? Estou morrendo de fome…
E aí essa vontade de comer muito depois do jejum estraga um pouco o resultado da evolução metabólica que você pretende.
Você tem que encarar o jejum intermitente como uma forma de se melhorar, de melhorar a forma como você olha para a comida todo o tempo,
não só depois que o jejum acaba ou antes do jejum começar.
E aí depois de passar 12, 13, 14, 16h em jejum vem o momento mais importante do seu jejum e que você está de parabéns já… Muitos parabéns!
É hora de quebrar o seu jejum.
Vamo lá?
Para quebrar o jejum o ideal é que você faça uma refeição, a primeira refeição com baixo índice glicêmico.
Então você vai pôr ou um cogumelo ou uma abobrinha, uma batata doce, a própria quinoa… Hm?
Aí depois você põe uma proteína de boa qualidade, que pode ser uma sardinha enlatada, até um atum enlatado, um peitinho de frango, um bife…
O que você quiser. E essa refeição pode ser pobre em gordura.
Entendeu?
O que eu normalmente faço para quebrar o meu jejum é uma sopa de osso, um caldinho de osso.
Então é assim: você coloca 3 ou 4kg de osso, de um açougue que você confia, de preferência com um osso com tutano que é o que tem o recheio, né?
Aí você pede para o açougueiro “Eu quero um osso com tutano.” E eles te vendem o osso com tutano.
Aquele mesmo que você poderia dar para o seu cachorrinho, desta vez é você que vai pôr na sua panela.
Aí você vai pôr uma cebola, um alho, um alho francês, uma cenoura… Só para dar ali uma aromatizada naquilo e duas colheres de sopa de vinagre.
Põe numa panela com muita água, cobre aquilo tudo e deixa no fogo baixinho, 3, 4, 5, 6h…
Está à vontadinha ali.
Depois no final disso você vai coar e vai sair um caldinho.
Eu às vezes coloco sabe o quê? Duas patinhas de galinha, para aumentar ali o colágeno, né? Nunca é demais.
Aí o que é que acontece?
Você vai pegar aquela… Esse caldinho e põe no congelador, em frasquinhos diferentes.
Toda a semana depois que você faz o seu jejum, você pode descongelar esse caldinho.
Só essa aguinha cheia de nutrientes que você vai dar aquela sinalizada para o seu corpo, de que olha… Jejum acabou, agora a gente vai começar a comer.
Embora não exista assim um tipo de alimentação específico para fazer depois do jejum, eu aconselho uma alimentação assim mais low carb.
Uma refeição legal é, por exemplo, um peitinho de frango, uma quinoa e um tomatinho assado. Hun?
Ou então um salmãozinho ao vapor, um espinafre ao alho e óleo e uma batatinha doce assada, hun?
Ou mais simples ainda, uma omelete de cogumelos… Entendeu?
São refeições muito simples. Mas eu vou te contar agora uma lista de vegetais, de ingredientes low carb que vão te ajudar a incrementar aí as suas refeições
pós jejum e fazer a sua vida ficar assim mais colorida, mais saudável, mais nutritiva.
Então são vegetais, são alimentos à vontade, assim… Tipo liberados para você comer depois do seu jejum.
O brócolis, o cogumelo, o espinafre, a alcachofra, o tomate, o nabo, o repolho… Brócolis já falei né?
A couve-flor, a couve-de-bruxelas, a alcachofra, falei alcachofra?
A abobrinha, a chicória… Hm?
São todos alimentos com baixo índice glicêmico que você pode usar à vontade mas lembra que tudo tem uma relação com variedade, saúde e quantidade, não é não?
Faz aí um espinafre ao alho e óleo, mas não precisa ser um maço de espinafre inteiro, entendeu?
Mas come, come bem!
E aí mora outro grande truque para você fazer o seu jejum ser ainda melhor.
É esses vegetais têm uma grande quantidade de fibras solúveis que fazem o teu intestino funcionar melhor e liberam toxinas através das fezes. Não é incrível?
Aí você acrescenta a esses vegetais, uma boa fonte de proteína e uma boa fonte de gordura também. E está aí uma refeição maravilhosa para você terminar o seu jejum.
A maçã, a pêra, o morango, os mirtilos, a framboesa são boas opções de fruta para você comer depois do jejum, para quebrar o seu jejum.
Porque quanto menos doce as frutas forem, menos frutose ela tem. É um açúcar natural sim, é verdade… Mas é açúcar e estimula a insulina produzir também
e você não quer pico de glicemia nem de frutose.
Detalhe: mastigar bem os alimentos é outra forma de fazer com que todo o resto do sistema digestivo tenha menos trabalho em tirar as coisas, o ouro,
o valor das partículas dos alimentos, entendeu?
Por isso, meu amigo, trabalha aí oh… O dentinho. Trabalho intenso aí no começo da digestão.
E depois tem outra coisa, como o seu estômago é elástico, o facto de você ficar assim algum tempo sem comer, vai fazer com que o seu estômago
meio que reajuste o tamanho.
Então aproveita esse momento para comer apenas exatamente o que cabe lá dentro.
Não precisa comer a mesma quantidade que antes, vai ajustando ali a quantidade de comida, a sua… O seu novo eu, a sua nova capacidade gástrica
e vai comendo cada vez menos, aproveita.
E come melhor e come menos.
Acho que é o futuro, sabia? A pessoa que vai viver mais é aquela pessoa que come menos. Comer menos tem haver com oxidar menos, desgastar menos o corpo…
É o que eu acho.
“Então, qual é o segredo da vida Tati?”
Se alguém me perguntar, é comer menos… O que for e aí você come pouco. O que faz mal, você come pouco, faz menos mal.
E o que faz bem, vai fazer bem mesmo você comendo pouco, pegou?
Mas se você acha que jejum intermitente serve só para emagrecer, senta aí meu amigo, que eu vou te explicar o que é que você consegue assim de benefício para
a sua saúde, além de conseguir mandar embora gordura que não presta para nada, que está ali sobrando.
Porque na verdade o jejum intermitente nem foi desenhado para você emagrecer, ele não foi desenvolvido para emagrecer.
Na verdade, o emagrecimento é uma consequência da melhoria do metabolismo e da prevenção de problemas crônicos e degenerativos, como a diabetes por exemplo,
o fígado gordo, por exemplo, né?
Então você consegue com o jejum diminuir o colesterol, regular a pressão arterial, diminuir triglicerídeo, ahm…
Ajudar a diminuir resistência à insulina e tudo isso se consegue quando você emagrece.
Por isso, o jejum está envolvido com o emagrecimento mas ele tem um benefício muito mais amplo do que só te ajudar a emagrecer. Entendeu?
Por isso vai fundo no jejum intermitente que eu acho que é por aí o teu caminho.
Sabendo certamente que você vai queimar gordura do seu corpo e vai emagrecer, foca nos outros benefícios para a sua saúde do jejum e tira o olho da balança…
Assim… Olha só de vez em quando né?
Para te ajudar a guiar mas pensa nos benefícios para o teu corpo né? O resto, os outros, o rejuvenescimento de dentro para fora, entendeu?

Os benefícios do jejum intermitente vão além do emagrecer, o jejum também ajuda a baixar o colesterol, regular a pressão arterial e até diminuir a resistência à insulina.

Nesse vídeo, a nutricionista Tatiana Zanin vai explicar como se faz o jejum intermitente em um passo a passo simples, indicando quais são os benefícios do jejum em casa fase e quem deve ou não fazer jejum. Além disso, ela fala quais são as melhores opções de refeições para quebrar o jejum do jeito certo, manter todos os seus benefícios metabólicos e também emagrecer.

Lista completa de alimentos com baixo índice glicêmico:
https://www.tuasaude.com/alimentos-com-baixo-indice-glicemico/

Mais sobre o jejum:
https://www.tuasaude.com/jejum-intermitente/

#TuaSaúde

Siga a gente também:
Site: http://www.tuasaude.com/
Facebook: https://www.facebook.com/tuasaude
Instagram: https://instagram.com/tuasaude/
Twitter: https://twitter.com/tuasaude
Pinterest: https://www.pinterest.com/tuasaude/

You May Also Like